A+ A-

Notícias

sexta-feira, 15 de janeiro de 2021

FIEB destaca iniciativas que minimizaram impacto da pandemia na indústria baiana

 

 

Entidade teve uma atuação próxima das empresas e dos órgãos oficiais para encontrar soluções face aos grandes desafios enfrentados em 2020

 

O ano de 2020, com a pandemia da Covid-19 e todos os impactos dela decorrentes, foi marcado pela queda da atividade econômica mundial e pela deterioração das condições de saúde e de renda da população. Esta realidade chegou ao Brasil e à Bahia com aumento do desemprego e fechamento de empresas. Mesmo diante destes desafios, a FIEB buscou trilhar um caminho de preservação do ambiente de negócios, apoio ao combate à pandemia e construção de um caminho de retomada. 

 

Em um estado caracterizado por uma forte concentração produtiva e de renda, além de uma informalidade que atinge parcela significativa da população, não foi fácil atuar nestas frentes. Neste contexto, as ações da Federação das Indústrias do Estado da Bahia (FIEB), seja defendendo os interesses industriais, seja apoiando diretamente as empresas, contribuíram para a redução das dificuldades enfrentadas durante esta travessia e facom que a indústria baiana possa encarar o ano de 2021 com um moderado otimismo. 

 

O superintendente da FIEB, Vladson Menezes explica que a entidade mobilizou toda a sua estrutura para atuar na defesa de interesses dos seus associados e para minimizar os efeitos da pandemia. “O papel da FIEB é atuar como interlocutor junto ao poder público para assegurar os interesses da indústria. Foi isso o que fizemos ao buscar atuar diretamente na solução dos problemas, mas também construindo o diálogo com os órgãos oficiais e contribuindo na busca por soluções, visando a preservação dos negócios e da economia em um contexto de exceção”, destacou.

 

A FIEB teve papel importante ao negociar a suspensão dos prazos para a prática de atos processuais e prorrogação de renovação de licenças e de certidões realizadas junto a órgãos fiscais, de meio ambiente e de fiscalização. Teve ainda participação na articulação junto ao Governo do Estado para a formação de um Grupo de Trabalho para Retomada Econômica Pós-Pandemia.

 

Foram esforços que garantiram maior segurança jurídica às empresas, permitindo, por exemplo, o funcionamento ininterrupto das indústrias de segmentos essenciais e dos seus centros de distribuição em regiões onde as medidas de restrição foram mais restritivas.  

 

CRÉDITO

 

A entidade também teve forte atuação intermediando a concessão e solução de problemas relacionados ao crédito e que resultaram em mais de 200 atendimentos, por meio do Núcleo de Acesso ao Crédito. O trabalho do NAC também resultou na liberação de R$ 9 milhões, em 53 operações de crédito para as empresas associadas. Outra iniciativa relevante foi a implementação de parceria com a Sicoob Credifiemg para levar crédito, produtos e serviços financeiros mais competitivos às micro e pequenas empresas (MPE) industriais da Bahia.  

 

 

A FIEB também esteve presente no dia a dia dos empresários industriais com canais diretos de comunicação, a exemplo do FIEB ATENDE, alimentado por meio do WhatsApp, criado com o objetivo de esclarecer dúvidas das indústrias e sindicatos. Ao todo, foram realizados 124 atendimentos em 2020, envolvendo 34 sindicatos. As indústrias também contaram com acesso a uma publicação informativa, o ESPECIAL CORONAVIRUS, distribuído diariamente, também via WhatsApp, contendo os principais conteúdos para apoiar as empresas no enfrentamento da pandemia, como notícias, relatórios técnicos, indicadores, normas tributárias e atos normativos.