A+ A-

Notícias

quinta-feira, 28 de setembro de 2017

Empresas do segmento têxtil compartilham boas práticas

As empresas do segmento têxtil Kordsa Brasil S.A e BMD Têxteis compartilharam boas práticas em recursos humanos e inovação no evento Diálogo Empresarial, promovido pelo Sindicato da Indústria de Fiação e Tecelagem do Estado da Bahia (Sindifite-BA), na Federação das Indústrias do Estado da Bahia (FIEB), na terça-feira (26.09).

 

O presidente do Sindifite, Eduardo Catharino Gordilho, explicou que a iniciativa integra as ações do Modelo de Atuação Articulada. Fotos: Lúcio Távora.


O presidente do sindicato, Eduardo Catharino Gordilho, explicou na abertura do encontro que a iniciativa integra as ações do Modelo de Atuação Articulada entre as Áreas Sindical e de Mercado do Sistema Indústria, iniciativa do Programa de Desenvolvimento Associativo (PDA) e que amplia a relação entre sindicatos, áreas sindicais e de mercado na oferta de soluções às indústrias.

Um dos cases de sucesso apresentados foi o da BMD Têxteis, que encontrou na inovação o caminho para se diferenciar no mercado. “A inovação é uma questão de sobrevivência. Com a concorrência dos produtos asiáticos, este foi o caminho que encontramos para diferenciação”, destacou o gerente de negócios, João Paulo Cardoso. A empresa produz tecidos técnicos, utilizados como matéria-prima na fabricação de lonas sintéticas para toldos, coberturas, persianas, roupas de segurança, filtros industriais, calçados, sacolas e brindes.
 

O gerente de negócios João Paulo Cardoso apresentou a experiência da BMD Têxteis


João Paulo Cardoso explicou que o trabalho de sistematização da inovação na empresa foi iniciado em 2014, quando foi adotada a tecnologia JOIN – Jogo da Inovação, desenvolvida pelo Instituto Euvaldo Lodi (IEL-BA).  Além de revisar o planejamento estratégico e de elaborar a política de inovação da empresa, com o JOIN a BMD Têxteis implantou um programa para captação de ideias e sugestões de melhorias e, com isso, conseguiu engajar os colaboradores neste esforço.

Em 2016, foram apresentadas 649 ideias pelos funcionários, das quais 104 foram implementadas. “O salto que demos nos últimos três anos foi grande. Isso em função de conseguir sistematizar e coordenar toda a atividade de inovação”, destacou, explicando que a empresa busca a adesão cada vez maior dos colaboradores a este programa. O resultado deste esforço foi reconhecido em 2017, quando a BMD Têxteis foi vencedora do Prêmio Nacional de Inovação entre as médias empresas, na categoria Gestão da Inovação.

 

O diretor de RH & TI da Kordsa Brasil S.A, Luis Carlos França, falou sobre a cultura do engajamento.

 

A cultura do engajamento foi o tema abordado pelo diretor de RH & TI da Kordsa Brasil S.A, Luis Carlos França. Ele compartilhou a experiência transformadora da empresa, que passou por um momento crítico em 2011, no qual apresentava problemas com todos os stakeholders, e atualmente figura nos rankings das melhores empresas para se trabalhar da Great Places to Work e Você S.A.

“Um dos pilares para esta mudança foi o engajamento. Foi transformador, porque as pessoas entregam um pouco mais de si todos os dias para que a empresa possa prosperar”, explicou. Segundo França, a Kordsa Brasil S.A vem aplicando mudanças no ambiente empresarial, fazendo com que as pessoas sintam que fazem parte do negócio.

Para que o engajamento funcione de forma positiva, o diretor de RH & TI da Kordsa Brasil S.A aponta alguns pontos importantes, como uma marca com boa reputação e boa imagem no mercado, a atração dos melhores talentos, o desenvolvimento das pessoas, a gestão humanizada e o reconhecimento da contribuição dos colaboradores.