A+ A-

Notícias

terça-feira, 12 de setembro de 2017

SENAI CIMATEC recebe Sindicato das Indústrias de Mineração e apresenta soluções para o setor

O SENAI CIMATEC recebeu, na segunda-feira (11.09), a visita de representantes do Sindicato das Indústrias Extrativas de Minerais Metálicos, Metais Nobres e Preciosos e Magnesita no Estado da Bahia (Sindimiba) e das empresas Largo Resources e Bahia Mineração. Os visitantes foram recebidos pelo diretor de Tecnologia e Inovação do SENAI CIMATEC, Leone Andrade, pela gerente de Relações Sindicais da Federação das Indústrias do Estado da Bahia (FIEB), Manuela Martinez e gestores de negócios e das competências industriais relacionadas ao setor.

 

Representantes do Sindimiba visitaram campus do SENAI CIMATEC. Foto: Divulgação.

O encontro teve início com uma apresentação institucional do SENAI CIMATEC realizada por Leone Andrade. “O nosso modelo de atuação integra diversas competências e os processos de uma Escola Técnica, um Centro Universitário e um Centro Tecnológico com um forte foco na Pesquisa, Desenvolvimento e Inovação”, esclareceu o executivo. Ele ressaltou, ainda, que o SENAI CIMATEC possui uma grande diversidade de competências concentradas e orientadas às demandas da indústria baiana. “A mineração é um setor que já possuímos histórico de projetos e estreita aproximação com grandes empresas, como a Votorantim Metais”, apontou.

O presidente do Sindimiba, Paulo Misk, comentou a importância de o segmento da mineração contar com a excelência de um Centro Tecnológico como o do SENAI CIMATEC na Bahia. “A mineração é um segmento muito forte e competitivo. O desenvolvimento de novos produtos é um diferencial para este setor que possui demandas peculiares, que dependem de características das fontes de minerais das regiões em que estão instaladas as indústrias. Ter o suporte do SENAI CIMATEC para ganho de competitividade e desenvolvimento é fundamental. Estou impressionado com a estrutura”, revelou Misk, que também é presidente de Operações Brasil da Largo Resources.

“Há diversas oportunidades de atuação em parceria com o SENAI CIMATEC e a Largo. Para exemplificar, os nossos custos de processos pirometalúrgicos, químicos e metalúrgicos correspondem a, aproximadamente, 75%. Significa que não realizamos somente a extração do mineral, mas agregamos muito valor ao produto com estes processos nos quais a inovação é essencial para obter ganho de produtividade e competitividade”, afirmou.

A gerente de Comunicação e Desenvolvimento Sustentável da Bahia Mineração, Luciana Gutmann, revelou sua satisfação ao conhecer o SENAI CIMATEC. “Saio daqui muito empolgada por ver tudo que acontece por aqui. É muito bom saber que temos uma instituição assim perto de nós. Certamente, a Bahia Mineração retornará aqui com outros gestores, pensando nas possibilidades de atuação em parceria”, assegurou.

EMBRAPII e SENAI CIMATEC

Silmar Nunes, gerente de Novos Negócios do SENAI CIMATEC, apresentou o modelo de operação de projetos no âmbito da Embrapii (Empresa Brasileira de Pesquisa e Inovação Industrial). “Os projetos de P&D (Pesquisa e Desenvolvimento) desenvolvidos aqui podem contar com recursos da Embrapii de maneira descomplicada. Temos tido muito sucesso na execução destes projetos, com um volume crescente e performance de destaque em nível nacional. Quase metade dos recursos das unidades Embrapii em todo o país foi executada pelo SENAI CIMATEC”, explicou.

O gerente de Processos da Largo Resources, Heitor Duarte, elogiou o modelo de atuação para o desenvolvimento de projetos de Pesquisa e Desenvolvimento com a Embrapii. “É um incentivo executado de forma simples e muito atraente para as indústrias que buscam ampliar a competitividade. Sem dúvidas, iniciaremos as discussões para projetos de inovação”, ponderou.

 

Fonte: SENAI Cimatec