A+ A-

Notícias

quarta-feira, 17 de fevereiro de 2016

Produção industrial da Bahia tem queda de 7% em 2015

A produção da indústria de transformação baiana encerrou 2015 com queda de 7%. Apesar do resultado negativo, a Bahia permanece em 6º lugar no ranking dos 14 estados que participam da Pesquisa Industrial Mensal - Produção Física Regional do IBGE. No levantamento de dezembro, apenas Mato Grosso e Espírito Santo apresentaram resultados positivos (4,7% e 1,4%, respectivamente).
 
Na Bahia, dois dos 11 segmentos pesquisados registraram crescimento: Veículos automotores (6,5%, maior produção de painéis para instrumentos de veículos automotores e de automóveis), celulose e papel (2,1%).
 
De acordo com a nota PIM-PF, elaborada pela Federação das Indústrias do Estado da Bahia (FIEB), o setor industrial (brasileiro e baiano) teve um ano de muita dificuldade, refletindo, sobretudo, uma conjuntura doméstica de crise, o que acarretou numa retração econômica grave. Do ponto de vista estadual, o desempenho negativo do ano é reflexo de resultados negativos de quase todos os segmentos, mas com influência forte do refino de petróleo e biocombustíveis, metalurgia e minerais não metálicos. Por outro lado, destacam-se os resultados positivos dos setores de veículos automotores e celulose (voltado à exportação).
 
 
Confira a nota PIM-PF na íntegra.